Direitos da Criança e do Adolescente

24/03/2017

Instituição social de Carambeí ganha maior prêmio do Nota Paraná

A Associação de Assistência Social Evangélica de Carambeí (Campos Gerais), que atende 390 crianças e adolescentes de zero a 15 anos de idade, ganhou R$ 50 mil no 16° sorteio do Programa Nota Paraná. O prêmio foi entregue pelo secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, nesta sexta-feira (24), em Curitiba.

Os outros dois prêmios principais ficaram com dois estudantes universitários de Curitiba. Gabriel Ligmanovski Ferreira, de 23 anos, que cursa Administração na UTFPR, ganhou R$ 30 mil, e Gustavo Henrique Nieland Muller, de 19 anos, ficou com R$ 20 mil.

Criado pelo Governo do Estado, o programa, além de devolver parte do imposto pago pelos contribuintes nas compras no varejo, todos os meses conta com sorteios de 250 mil prêmios em dinheiro.

“O Nota Paraná é um modelo de ganha-ganha. Ganha a população, com a redução da carga tributária individual; o comerciante, que reduz a concorrência desleal e, por último, ganha o Estado, que arrecada mais e pode atender melhor as demandas dos cidadãos em áreas como saúde, educação, assistência social” disse o secretário Costa.

De acordo com ele, especialmente em um momento de crise, com 13 milhões de pessoas desempregadas no País, há necessidade de expansão dos serviços públicos e o programa tem papel fundamental no esforço de aumentar a arrecadação. “O Nota Paraná conseguiu reduzir a sonegação fiscal em 16%”, afirmou.

BOA HORA - Para o presidente da Associação de Assistência Social Evangélica de Carambeí (AASEC), Richard Franke Dijkstra, os R$ 50 mil sorteados vieram em boa hora. “Temos muitas demandas e muito projetos. É um recurso extra que vai ajudar em muito a instituição a fazer seu trabalho”, afirmou. A entidade está prestes a completar 40 anos. Das 390 crianças e adolescentes atendidos, 160 são de situação de vulnerabilidade social, de acordo com Dijkstra.

Fundada por igrejas evangélicas de Carambeí, a AASEC mantém a Creche Betel, que atende 230 crianças de zero a cinco anos, e a Esco-Lar, que conta com 160 crianças e adolescentes de seis a 15 anos.

Dijkstra lembra que contou com um trabalho forte de voluntários para angariar notas para a entidade. Caixas de papelão com foto de uma criança pedindo o depósito do documento fiscal foram espalhadas pelo comércio de Carambeí, município de 22 mil habitantes. Desde o início do programa, a entidade já havia recebido R$ 9,6 mil em crédito, que foram aplicados no custeio da organização.

INCENTIVADO - Ganhador de R$ 30 mil, Gabriel Ligmanovski Ferreira, de 23 anos, que cursa Administração na UTFPR, conta que foi incentivado pelo pai a pedir CPF na nota. As compras feitas com o dinheiro ganho no estágio garantiram o cupom premiado.

“Foi uma surpresa. Fui avisado no sábado pela manhã e levei um tempo para absorver a ideia. Chamei meu pai e disse que precisava conversar sobre um assunto. Meu pai levou um susto e pensou que ia ser avô”, brinca o estudante, que diz que pretende aplicar os R$ 30 mil ganhos para ter um “pé de meia” quando sair da universidade.

Os R$ 20 mil que o estudante de engenharia da produção Gustavo Henrique Nieland Muller, de 19 anos, ganhou no sorteio também já têm destino. “Primeiro vou pagar um rodízio de pizza para a família, depois uma rodada de cerveja para os amigos. Depois vou doar uma parte para uma instituição social e aplicar outra”, diz ele, que tinha R$ 415 em compras no mês e nove cupons de sorteio.

SOCIAIS - O Governo do Paraná já disponibilizou R$ 450 milhões em créditos e prêmios em sorteios aos participantes do programa de cidadania fiscal Nota Paraná. “Desse valor, cerca de R$ 17 milhões foram para instituições cadastradas”, diz o secretário da Fazenda.

O valor foi creditado a consumidores que pediram CPF em notas de compra no varejo e a instituições sem fins lucrativos que receberam doações de documentos fiscais.

Até agora, as 907 instituições cadastradas já receberam R$ 13,8 milhões em créditos e R$ 2,8 milhões em prêmios de sorteio. Mas foi a primeira vez que uma instituição ganhou o principal prêmio do mês – em janeiro, o Lar do Menor Siqueirense, de Siqueira Campos, no Norte Pioneiro, ganhou o segundo maior prêmio, no valor de R$ 30 mil.

PRESENÇAS: Estiveram presentes na entrega dos prêmios Nota Paraná o diretor geral da Secretaria da Fazenda, George Tormin; o diretor da coordenação da Receita do Estado, Gilberto Calixto; a chefe do voluntariado do Hospital Pequeno Príncipe, Rita de Cassia Lous; o representante da Irmandade Santa Casa de Misericórdia/Hospital Cajuru, Marco Sanfelice; o a coordenadora do programa Nota Paraná do Hospital Angelina Caron, Cláudia Barreto; o coordenador do programa no Hospital Erasto Gaertner, Carlos Schuster; o diretor da Associação Desportiva Ícaro Marcolini, Eduardo Luiz Marcolini; o diretor presidente do Instituto Nacional de Tecnologia Social, Antonio Basílio da Silva; o coordenador do projeto Mais que um Craque/Almirante Tamandaré, Bruno Busato; coordenador do projeto Mais que um Craque/Colombo, Douglas Siqueira; o diretor administrativo da Associação dos Amigos do MOM, Colmar Chinasso.


Distribuição de créditos bate recorde

A distribuição de R$ 48,16 milhões em créditos do Programa Nota Paraná bateu recorde em março. O valor foi 72% maior na comparação com o registrado em fevereiro (R$ 27,98 milhões) e 60% superior ao distribuído em igual mês de 2016. Os participantes do programa também ganharam R$ 2,84 milhões no 16° sorteio.

Para as entidades sem fins lucrativos cadastradas no programa foram devolvidos R$ 2.082.010,87, em fevereiro e, em março, R$ 3.396.921,79.

Os três maiores prêmios são de R$ 50 mil, R$ 30 mil e R$ 20 mil e, em datas especiais, como o Natal, mês das mães, dos namorados, dos pais e das crianças, eles são quadruplicados. Os outros prêmios têm valores menores, de R$ 10, R$ 20, R$ 50, R$ 250 e R$ 1 mil.

Até agora, foram distribuídos 4 milhões de prêmios em 16 sorteios, que somam R$ 47 milhões. Toda primeira compra do mês gera um bilhete, independentemente do valor. Depois, cada R$ 50 em notas fiscais dá direito a um novo bilhete, com validade apenas para o sorteio do seu respectivo período. O mesmo CPF pode receber mais de um prêmio no sorteio.

As instituições sem fins lucrativos que participaram do sorteio fizeram cadastro, conseguiram doações de notas fiscais de compras do varejo e também tiveram direito a parte do imposto pago pelos varejistas. São beneficiadas pelo programa instituições de Saúde, Assistência Social, Defesa e Proteção Animal, Desportiva e Cultural.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.